Parabéns pela eleição histórica do presidente afro-americano da Motion Picture Academy

Diário do Chaz

Cheryl Boone Isaacs


Pela primeira vez em seus 86 anos de história, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, que produz o Oscar, elegeu uma presidente afro-americana, Cheryl Boone Isaacs.

A Sra. Boone Isaacs está muito familiarizada com a AMPAS, tendo atuado anteriormente como governadora representando o ramo de relações públicas da Academia por 21 anos. Ela também atuou como primeira vice-presidente da Academia durante o ano passado e, em 2012, produziu o Governors Awards. Ela substituirá o presidente cessante, Hawk Koch.

Ela é tecnicamente a terceira mulher presidente da Academia. Bette Davis foi a primeira mulher presidente em 1941, mas renunciou depois de dois meses. Fay Kanin serviu vários mandatos como presidente de 1979-1983.

A eleição da Sra. Boone Isaacs traz uma diversidade muito necessária para a AMPAS. Um levantamento do Los Angeles Times no ano passado concluiu que a Academia era 94% branca e 77% masculina. A Diretora Executiva, Dawn Hudson estabeleceu como um de seus objetivos ampliar a base de representação no setor.

No mês passado, Paris Barclay foi nomeado o primeiro presidente afro-americano nos 77 anos de história do Sindicato dos Diretores da América.

Recomendado

The HistoryMakers lança sua iniciativa WomanMakers com presente de US $ 1 milhão de Ursula Burns
The HistoryMakers lança sua iniciativa WomanMakers com presente de US $ 1 milhão de Ursula Burns

Um artigo sobre o lançamento da The HistoryMakers' WomanMakers Initiative.

Ex Machina
Ex Machina

Este é um filme comercial raro em que cada cena, sequência, composição e linha aprofunda os temas do roteiro.

Série de Ricky Gervais da Netflix Depois que a vida não tem motivos suficientes para existir
Série de Ricky Gervais da Netflix Depois que a vida não tem motivos suficientes para existir

Uma resenha da nova série de seis episódios da Netflix, escrita, dirigida e estrelada por Ricky Gervais.

Leitores discordam sobre 'Crash'
Leitores discordam sobre 'Crash'

Seleções da caixa de entrada do leitor RogerEbert.com sobre “Crash” e a defesa de Roger Ebert de seu melhor filme de 2005 contra ataques de alguns críticos:

A mão de Deus
A mão de Deus

Trata-se de encontrar personagens em lugares inesperados e fazê-los parecer verdadeiros à vida e completamente avassaladores.